A União dos Sindicatos de Lisboa associa-se à luta contra o assédio Moral no local de Trabalho

A União dos Sindicatos de Lisboa (USL/CGTP-IN) expressa a sua solidariedade com a luta da trabalhadora Cristina Tavares contra a ilegalidade, prepotência, violência e assédio da empresa corticeira Fernando Couto.

Esta é a luta de quem não cruza os braços perante a injustiça. Esta é também a luta de milhares e milhares de trabalhadores portugueses que, diariamente, enfrentam a prepotência e a ilegalidade nos locais de trabalho.

As empresas não são locais vedados à efectivação dos direitos pessoais e colectivos. A democracia, a liberdade e os direitos não podem ficar à porta das empresas.

A luta irá continuar, tanto no plano jurídico como no da acção sindical.

Estamos e estaremos com a luta do Sindicato Sindicato dos Operários corticeiros do norte e com a Cristina Tavares, trabalhadora vítima de assédio no trabalho e de despedimento ilícito, tendo a CGTP anunciado já a próxima acção de solidariedade: um Cordão Humano junto da à Camara Municipal de Santa Maria da Feira, no próximo sábado, 26 de Janeiro, às 15H00.
A Luta Continua!

Em força, na Justiça e na rua!

You are here: Home Acção Reivindicativa A União dos Sindicatos de Lisboa associa-se à luta contra o assédio Moral no local de Trabalho